Saturday, December 1, 2012

Tecnologia: a serviço do homem moderno ou devoradora de tempo?


Inegavelmente, a tecnologia tem nos impactados ao longo dos ultimos anos, aumentando a nossa eficiencia no trabalho, reduzindo o tempo que gastamos em nossas tarefas, auxiliando-os a melhor gerenciar o tempo “economizado” com atividades repetitivas ou de dificil solução. Imagine o tempo gasto para enviar uma mensagem a alguem através do correio, em relação ao e-mail ou IM (Instant Messenger). Porém, devemos nos atentar para o quanto essa tecnologia está tambem tomando do nosso tempo, evitando cair nas armadilhas da falta de tempo.

Como era sem tecnologia

            No inicio dos anos 80, o mundo experimentava uma busca por maior competitividade e a tecnologia buscava um espaço nas nossas vidas, como em escritórios, oficinas, ateliers, escolas supermercados etc., com a maxima de que haveria uma redução significativa de tempo na execução das tarefas e atividades, aumentando significativamente o tempo que sobraria para nós, seres humanos, melhorando o balanceamento da vida moderna, entre trabalho e laser. Maquinas de Escrever passavam, lentamente, a serem substituidas por computadores ou terminais de computação, que auxiliavam na redação e guarda de dados. O montante de impressão ainda não era significativo, apesar do volume enorme impresso que ainda era gerado por conta da pouca disponibilidade desses equiptos no atendimento a grande massa de trabalhadores, e essa a seus respectivos clientes, internos ou externos. A cultura em termos de informatica na epoca tambem não estava disponivel nas condições atuais, bem como a complexidade que demandava um conhecimento mais do que o intuitivo, hoje disponível nos aparelhos tecnologicos a disposição, o que mantinha a sociedade proxima a relatorios impressos na confecção de tarefas e na tomada de decisões.  

            Noticias de reduções de jornadas de trabalho, de oito para seis horas, e até de seis para quatro horas diárias em paises desenvolvidos como Alemanha e Estados Unidos,  chegavam, pelos meios de comunicação da epoca, aos tradicionais locais de trabalho no restante do mundo, assombrando a classe trabalhadora, avida por mais tempo para desfrutar a vida, fugindo do estigma de trabalhar dezenas de anos e, uma vez aposentado, não ter podido usufruir a vida nos anos de melhor vigor, como se via nas gerações passadas.

            Imaginemos o volume de papeis que eram utilizados e manipulados nos escritorios de finanças e contabilidade e advocacia e, principalmente, o volume de pessoas, o espaço físico e tempo gastos para manter cada folha no lugar certo e de forma a encontra-la quando necessario nos diversos arquivos. Bancos geravam maços gigantescos de papel eram gerados ao longo de jornadas noturnas de trabalho de um grande contingente de pessoas durante as madrugadas e veiculados entre as centrais bancarias e as agencias, muitas vezes envolvendo uma complexa malha logistica, para que o correntista obtivesse a informação de saldo, pagamentos e outros serviços. Filas interminaveis e de longa duração se formavam a frente das agencias bancarias, dia-após-dia, enquanto funcionarios corriam entre os diversos gabinetes, sacando listagens e mais listagens, comparando valores e atualizando-os manualmente para que fossem digitados na noite seguinte e novamente o ciclo se repetia.

A Tecnologia hoje em nossas vidas

            Os ultimos anos tem nos trazido todos os beneficios que a tecnologia pode nos proporcionar, nos diversos campos da vida moderna. Medicina, Engenharia, Arquitetura, Educação etc., tem experimentado avanços em termos de tempo nunca vistos pela humanidade. Hoje temos o “mundo” a nossas mãos com o advento dos tablets, touch screens, smartphones, laptops, que nos proveem informações em formato de paginas interativas dos mais diferentes bancos de dados da humanidade, dos quatro cantos do mundo. O tempo gasto em uma pesquisa, em resolver um calculo, em gerar e guardar um determinado documento, bemo como obte-lo se reduziu a frações de segundos em determinados casos. Contatos podem ser estabelecidos em tempo real, colaboração é um verbo que faz cada vez mais parte do nosso vocabulario corporativo.

Hoje contamos com informações em tempo real, transações que são processadas em frações de segundos, possibilitando aos usuarios de bancos, financeiras, brokers, resolver todo e qualquer assunto de forma online, seja um investimento, seja o pagto de uma fatura, seja a transferencia de valor para o outro lado do mundo. De posse de um telefone com acesso a internet, um usuario em pleno transito para o seu trabalho, pode acessar sua conta-corrente, efetuar uma transação, comprar um pacote de viagem para o final de semana seguinte, marcar hora em um salão de cabeleireiro, convidar um cliente para um almoço de negocios dalí a poucas horas, ler as manchetes dos principais jornais do mundo, e muitas outras atividades. O caminho de ida ao trabalho deixa de ser preenchido apenas pelas informações visuais das ruas e estradas, complementadas pelo radio, mas passa a contar com uma riquesa enorme de possibilidades. O tempo entre a casa e o trabalho passa então a ficar curto, absorvido por novas atividades que não o deslocamento pura e simplesmente.

            A tecnologia nos auxilia, inclusive, na administração da nossa vida fora do trabalho. Eletrodomesticos inteligentes nos avisam a hora de acordar, de abastecer a geladeira, TVs que interagem com os nossos smatphones, GPS que nos auxiliam no transporte, nos indicando o melhor caminho, evitando trafego,  e outros “gadgets” tem tornado a nossa vida muito mais facil e provendo-nos muito mais tempo para a desfrutarmos. Estamos hoje mais acessiveis, mais disponiveis por meio de tais comunicações, facilitando a conexão com pessoas e empresas. Essas por sua vez, buscam vantagem comercial por contar com tal facilidade de contatos. Podemos ser identificados em um lugar proximo a um ponto de venda e receber mensagem para visita-lo, ou ter uma oferta estampada em um canto da tela na qual estamos lendo um livro, ou ainda participar de uma teleconferencia com uma unidade do outro lado do mundo a respeito de um novo produto ou serviço a ser desenvolvido e lançado pela matriz. Chegamos ao ponto de comungarmos nossos votos religosos via internet, buscando conforto e alento por conta da nossa vida complexa e corrida.    

A Tecnologia e seus efeitos

            Então por que temos hoje a sensação de que o tempo está correndo mais depressa, apesar dessas facilidades que a tecnologia nos trouxe? Ocorre que, a tecnologia tem trazido uma gama tão grande de opções que acabam por absorver o nosso “ganho” de tempo, uma vez que nos abre espaço na agenda para mais atividades. As dificuldades de concentração, o stress e outros sintomas tem sido amplamente relatados nos consultorios medicos pois, a partir dessa variedade de informações e acessibilidade, passamos a interagir com mais pessoas e organizações, buscamos mais e mais informações por conta dos estimulos disponíveis em cada site que nos é apresentado e, por consequencia, a atenção media do trabalhador tem sido reduzida nos ultimos anos de sete para apenas tres minutos, que nos estimula ainda mais “largar” uma atividade e “partir” para outra em um circulo infinito de busca e descarte, gerando frustação e imcapacidade na tomada de decisões.

            As midias sociais são um bom exemplo. Temos hoje centenas e muitas vezes, milhares de conexões com pessoas, grupos, corporações, com os quais compartilhamos nossos pensamentos, ideais, conhecimento, mas tambem, nosso tempo. Casos de pessoas cada vez mais dependentes, viciadas em conexão, tem sido identificados no mundo da Saude.  Pessoas que recorrem aos Telefones, Smartphones, PCs e Tablets a cada minuto, muitas vezes 24 horas ao dia, 7 dias por semana, são cada vez mais identificadas no nosso meio. Procuramos estar atualizados quanto a ultima noticia publicada, a ultima moda, o ultimo comentario de um conhecido, ou as vezes, desconhecido. Tendemos a um certo desespero quando nos faltam ou quando ficamos longe dessas “janelas” do mundo, telas nas quais o universo se materialisa. O cerebro humano foi dotado de filtros para barrar aquilo que não consideramos importante, porém estamos cada vez mais ignorando tais filtros e tentando absorver mais e mais, materializando novos males para a vida moderna.

Diversas empresas tem obtido grande sucesso em gerenciar o tempo através de agendamentos , calendarios e programas de agendamento, como o Outlook da Microsoft, ou Lotus Notes da IBM. Um dispositivo pessoal como um Smartphone pode ser sincronizado a esses agendadores, axiliando-nos na condução das atividades do nosso dia, evitando o desperdicio de tempo em configuração e nos mostrando as proximas atividades onde quer que estejamos. Outras nos mostram caminhos para sermos mais produtivos, através do uso de tecnicas para gerenciarmos o nosso tempo, como proposta para reduzir tempos em reuniões e torna-las mais produtivas, delegação de tarefas, equipes mais eficazes, organização de agendas etc., que nos parece, em um primeiro momento, a solução obvia e simples para nosso problemas de falta de tempo. Livros de auto-ajuda, palestrantes e representantes da Medicina e Saude revesam-se na missão de nos mostrar qual a saída para essa pressão do tempo em nossa vida moderna, com tantas facilidades, mas que cada vez mais nos tolhe do que mais buscamos com ela: Tempo para vivermos mais e melhor, para nos dedicarmos a nós mesmos, para vermos o mundo de forma mais simples e claro, para vermos, literalmente, o tempo passar.    

            Certamente, a tecnologia chegou para ficar, nos aderimos a ela de forma irreversível e as novas gerações tem-nas inserida em suas vidas cada vez mais. Caberá a humanidade definir a velocidade com a qual faremos a unificação homen-maquina, inevitavel no futuro.   

Tempo não muda

            Seja hoje ou no passado, o tempo permanece “correndo” com a mesma intensidade, cabe a nós o preenchermos da melhor forma possivel, aquela que melhor nos traduz.  

No comments:

Post a Comment